Maandag, 21 September 2015

DAS OPINIÕES COMPRADAS OU VENDIDAS EM MERCADO ABERTO OU FECHADO EM NÓS POR NÓS ..Quem tanto a si mesmo ama, tanto amima,.que a si se favorece, e se perdoa, que esprito mostrará em prosa, ou rima? Taes são alguns, a que triste a hera c'roa roubada do vão povo ao claro esprito, que esconder-se trabalha, e enfão mais soa. Aquelle dá de si publico grito; este cala, e se encolhe; o tempo sem fim ora apaga; immortal faz do outro o escripto. A primeira lei minha é, que de mim primeiro me guarde eu, e a mim não creia, nem os que levemente se me rim . Conheça-me a mim mesmo; siga a veia natural, não forçada; o juízo quero de quem com juizo, e sem paixão me leia. Na boa imitarão e uso, que o fero ingenho abranda, ao inculto dá arte, no conselho do amigo douto espero. Muito, ó poeta, o ingenho pode dar-te. Mas muito mais que o ingenho, o tempo, e estudo. não queiras de ti logo contentar-te. É necessário ser um tempo mudo; ouvir, e ler somente; que aproveita sem armas, com fervor commetter tudo? Caminha por aqui. Esta é a direita estrada dos que sobem ao alto monte, ao brando Apollo, ás nove Irmãs aceita. Do bom escrever, saber primeiro é fonte Enriquece a memoria de doutrina do que um cante, outro ensine, outro te conte. Isto me disse sempre uma divina voz á orelha; islo entendo, e creio. Isto ora me castiga, ora me ensina.Quando a mim me crerão, todos crerei sem duvidas, sem cores, sem enganos, e eu, que de mim mesmo seja Rei! Ah! tantos dias tristes, tantos annos levados pelos ares em desejos de falsos bens, e nossos tristes danos! A quem os deixa e foge, quão sobejos lhe parecem mais bens, que os que só bastam desviar da virtude os cegos pejos! Quantos as vidas, quantos almas gastam



Quem tanto a si mesmo ama, tanto amima,

Geen opmerkings nie:

Plaas 'n opmerking